SOBREVIVENDO NA INDEPENDÊNCIA - ANOS 90 - UM GUITARRISTA MENOR DE IDADE

Caio Andrade nos anos 90

Com a saída do Fabiano Pimenta a banda tinha um novo tipo de problema pra resolver. Não era um baterista que a gente precisava, agora era um guitarrista. Não deu tempo de achar ninguém, os shows continuavam e a gente não queria perder nada. Pintou um show no Victoria Pub, no bairro dos jardins em São Paulo. As bandas de trabalho próprio tocavam no porão da casa, na parte de cima tocavam bandas de covers mais clássicas. Assim as bandas tinham que levar seu público. Lembro de ter assistido naquele mesmo porão uma banda estreando em São Paulo que gostei muito chamada Paralamas do Sucesso. Naquele show das Velhas, quem tocou foi um xará do nosso antigo guitarrista, esse de nome Fabiano Jimenez (o Fabá como era conhecido), que na época tocava com os Anjos dos Becos e hoje é um produtor e músico conceituado.
Na plateia do show do Victoria estava Caio Andrade, que viria a ser nosso guitarrista durante muitos anos, mas a gente ainda não sabia. Ele foi com o pai, não tinha 18 anos ainda e não podia ir pra balada sozinho.
O próprio Fabiano Jimenez junto com o Tatu que também tocava com ele, indicou um garoto para as Velhas Virgens. Um aluno dele que se mostrava muito promissor e merecia uma chance. Caio Andrade chegou tocando um bocado de guitarra pra pouca idade e com unhas pintadas de preto ao estilo do Nuno Bettncourt, guitarrista do Extreme que fazia muito sucesso na época. Hoje nós somos mais civilizados, mas na época a gente mandou ele arrumar aquela merda se quisesse entrar na banda. Lógico que era brincadeira, ele tocava pacas e entraria na banda de qualquer maneira. O menino levou a sério e tirou o preto das unhas e botou mais rock na banda. Caio foi fundamental pra ajudar a gente em consolidar o estilo que nos acompanha até hoje. Se transformou muito rapidamente num guitarrista muito limpo, com entradas e saídas perfeitas e muita criatividade nos solos.  Divergências de lado, o Caio foi o guitarrista que completou as Velhas Virgens durante muitos ano.
Lips, Caio, Cavalo e Paulão (primeiras fotos do Caio nas Velhas)
Caio Andrade entrou em 1993, tinha 17 anos (a mãe dele assinou o primeiro contrato dele) e tinha uma bomba nas mãos. Ele nunca havia feito shows ou gravado em estúdio e foi jogado na arena dos leões. Ele entrava para fazer shows e já ensaiar para gravar o primeiro CD. O moleque foi muito bem em ambas as tarefas. No próximo episódio a gravação do primeiro CD!

Postagens mais visitadas